sábado, 16 de maio de 2009

Registro 256: O teatro abriu caminhos...

Comecei a fazer teatro em Feira de Santana, no Teatro Experimental de Feira - TEF, mas não participei de montagens. O grupo estava em crise e durante o período não realizou nenhum espetáculo, mas a experiência serviu para solidificar um desejo: me tornar um homem de teatro.
Ingressei na Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia em 1968, o ano que começou bem, mas "não terminou". Ou melhor, terminou sob o AI-5. Fiz o Curso de Formação do Ator. Naquela época, um curso de nível médio. Por esse motivo fiz Licenciatura em História para ter o nível universitário, mas o teatro sempre esteve no centro das minhas atenções. Pelo teatro construi a minha identidade, que ao longo dos anos vem se modificando, já que a identidade não é algo fixo, imutável, como querem alguns.
Fiz espetáculos na Escola e fora dela. Alguns desses espetáculos estão registrados aqui.
Um momento importante de minha vida como aluno-ator foi o contato com professores significativos para a minha formação. Não vou nomeá-los para não ser indelicado com aqueles que passaram por mim sem deixar nenhuma marca positiva. Embora a culpa não seja deles, mas minha que não fui suficientemente interessado em descobrir o que poderiam trocar comigo.
Conclui o curso em quatro anos, pois a instituição não cumpria com a oferta de disciplinas no tempo regulamentar. Em 1973, por sugestão de José Possi Neto, solicitei uma disciplina optativa no curso de Direção e fui seu assistente em A Casa de Bernarda Alba, memorável espetáculo ainda hoje lembrado por muitos, como uma realização das mais significativas na história do teatro na Bahia. Em seguida fiz, como ator, Tito Andronico.
Em 1974 fui para São Paulo com o intuito de continuar a minha carreira e, durante 17 anos, estive ligado ao teatro como intérprete e em seguida como dramaturgo. Durante esse período e depois, quando me afastei do palco, vi muitas encenações e com elas refinei a minha sensibilidade, o meu olhar, a percepção com relação ao espetáculo. Aprendi com encenadores, atore, atries, cenógrafos, figurinistas, iluminadores, dramaturgos.
Entre a Escola de Teatro e a vida profissional em Salvador e São Paulo, participei de diversos espetáculos e leituras dramáticas, com destacados diretores e atores da cena brasileira. Por diversas vezes recebi críticas favoráveis ao meu trabalho como intérprete, principalmente aquelas vinda do companheiros de ofício. Em 1986 deixei de atuar e fui realizar outras atividades. Distanciei-me do teatro, mas ele continuou sendo um norte para minha vida. Mesmo distante permaneci grato aos deuses do teatro e também ao meu terapeuta que me ajudou a resolver uma porrada de dúvidas, inseguranças e por que não amar(guras).
Atualmente me dedico ao ensino e a pesquisa. Sou professor de teatro, isso me leva para muitos campos. Os registros fotográficos não estão completos, as imagens se perderam ao longo do tempo ou então foram doadas para o acervo da Funarte.
Parafraseando Walter Benjamin, em mim, o teatro abriu avenidas.
______________________________________________
1968
Os Incendiários, de Max Frish - Direção: Alberto D'Aversa. Departamento de Teatro da Escola de Música e Artes Cênicas - Teatro Santo Antônio
Bidermann, e os Incendiários
Raimundo Matos, Harildo Déda, Raimundo Blumetti, Gildásio Leite

O Fidalgo Aprendiz, de Francisco Manoel de Melo - Direção: Álvaro Guimarães - 10 Festival do Barroco na Bahia - Teatro Castro Alves.
A Companhia das Índias, de Nelson Araújo - Direção: Orlando Sena. Teatro Santo Antônio.
A Companhia das Índias

A Bela Adormecida, de Raimundo Blumetti - Direção: Deolindo Checcucci. Teatro Castro Alves.

________________________________________________
1969
Onde Há Uma Cruz, de Eugene O'Neill - Direção: Raimundo Melo. Departamento de Teatro da Escola de Música e Artes Cênicas - Teatro Santo Antônio.

Onde Há Uma Cruz
Raimundo Matos, Harildo Déda, Normalice Souza
A Bicicleta do Condenado, de Fernando Arrabal - Direção: Jesus Chediak. Departamento de Teatro da Escola de Música e Artes Cênicas - Teatro Santo Antônio.

O Circo de Bonecos, de Oscar Von Pfhul - Direção: Teresa Lopes. Departamento de Teatro da Escola de Música e Artes Cênicas - Teatro Santo Antônio.

Branca de Neve e os Sete Anões, adaptação de Chico Ribeiro e Maria Idalina – Direção: Maria Idalina. Teatro Castro Alves.

__________________________________________________
1970
O Painel da Peste, de Igmar Bergman - Direção: Anatólio Oliveira - Departamento de Teatro da Escola de Música e Artes Cênicas - Teatro Santo Antônio.

Um Elefantinho Incomoda Muita Gente, de Oscar Von Pfhul – Direção: Maria Idalina. Teatro Castro Alves.

Macbeth, de William Shakespeare - Direção: Henrique Ariman - Teatro Castro Alves – Salvador.
__________________________________________________
1971
Oficina de Papai Noel, de Maria Idalina – Direção Maria Idalina. Teatro Castro Alves.

O Embarque de Noé, de Maria Clara Machado – Direção: Roberto Assis Departamento de Música e Artes Cênicas – Teatro Santo Antônio.

O Consertador de Brinquedos, de Stela Leonardos - Direção: Maria Idalina. Teatro Castro Alves.
O Consertado de Brinquedos
Cilene Guedes, Raimundo Matos, Waldemar Nobre

Ensaio de O Consertador de Brinquedos
Haidil Linhares, Nei Galvão, Cilene Guedes, Raimundo Matos
__________________________________________________
1972
A Bela Adormecida, adaptação de Raimundo Blumetti – Direção: Deolindo Checcucci. Teatro Castro Alves.
_________________________________________________
1973
Tito Andronico, de William Shakesperare - Direção: José Possi Neto. Departamento de Teatro da Escola de Música e Artes - Teatro Santo Antônio.
Tito Andronico
Eduardo Esteves, Eduardo Calazans, Raimundo Matos, Gildásio Leite


Eduardo Esteves, Eduardo Tudella, Raimundo Matos, Gildásio Leite Jacques Beauvoir

As Feras, de Vinicius de Moraes - Direção: Álvaro Guimarães. Barração da Rua dos Ingleses.


Foto para divulgação de As Feras
______________________________________________________________
1974
A Perseguição, de Timochenco Webbi - Direção: Márcio Aurélio - Teatro Aliança Francesa do Butantã , Teatro de Arena - Porto Alegre.


A Morta, de Oswald de Andrade - Direção: Emílio Di Biasi. Sala Gil Vicente - Teatro: Ruth Escobar.


A Morta
Walter Marins, Raimundo Matos, Walquíria Lobo, Márcio De Luca
Bri Fiocca, Wilma de Souza
___________________________________________________
1975
Tio Vânia, de Anton Tchecov - Direção: Emílio Di Biasi. Sala do Meio - Teatro Ruth Escobar.

Lição de Anatomia, de Carlos Mathus - Direção: Carlos Mathus. Auditório Augusta.
Cacilda Lanuza, Kadu Moliterno, Geraldo Del Rey
Beth Caruso, Herson Capri, Imara Reis, Raimundo Matos

Raimundo Matos, Geraldo Del Rey
_________________________________________
1977
Pedreira das Almas, de Jorge Andrade - Direção: Thereza Theriot. Teatro Alfredo Mesquita - São Paulo

Souzalândia, de Augusto Francisco - Direção: Roberto Lage. Teatro Oficina - São Paulo

Domingo, Zeppellin, de Marcos Vinincius - Direção: Silnei Siqueira.Teatro Aliança Francesa, Teatro Municipal de São Paulo.
_____________________________________________________
1978
Último Carro, de João das Neves - Direção: João das Neves. Pavilhão da Bienal.

Os Saltimbancos, adaptação de Chico Buarque - Direção: Silnei Siqueira. Tuca.

Lição de Anatomia, de Carlos Mathus - Direção: Carlos Mathus. Viagem pelo Brasil.
_____________________________________________________
1979
A Falecida, de Nelson Rodrigues - Direção: Osmar Rodrigues Cruz.Teatro Popular do Sesi.
A Falecida
Reinaldo Rezende, Paulo Prado, Ismael Rosan
Raimundo Matos, Luiz Parreiras
____________________________________________
1980
Quem Conta Um Conto Aumenta Um Ponto, de Raimundo Matos - Direção: Roberto Lage. Teatro Anchieta.

Quem Conta Um Conto Aumenta Um Ponto
Raimundo Matos, Cleide Queiros
Geni, de Chico Buarque e Marilena Ansaldi - Direção: José Possi Neto. Teatro Franco Zampari.

Geni
Marilena Ansaldi, Raimundo Matos, Ivan Lima

Raimundo Matos, Yeta Hansen, Armando Tirabosqui
___________________________________________________
1981
Escuta, Zé, de William Reich e Marilena Ansaldi - Direção: Celso Nunes. Teatro Franco Zampari e viagem pelo Brasil.

Raimundo Matos

_________________________________________________________________
1982
Coitado do Isidoro, de Sebastião de Almeida - Direção: Osmar Rodrigues Cruz - Teatro Popular do Sesi - Santo André.

Elenco e equipe técnica com o diretor Osmar Rodrigues Cruz
______________________________________________________
1983
Casa de Brinquedos, de Toquinho e Elifas Andreatto - Direção: Mário Mazetti. Tuca.

Édipo Rei, de Sófocles - Direção: Marcio Aurélio – Galpão -Teatro Ruth Escobar - São Paulo e viagem pelo Brasil.

____________________________________________________________
1984
Um Beijo, Um Abraço, Um Aperto de Mão, de Naum Alves de Souza - Direção: Naum Alves de Souza.Teatro Maria Della Costa.
_______________________________________________________
1985
Madame Blavatski, de Plínio Marcos - Direção: Jorge Takla - Teatro Aliança Francesa.

Madame Blavatski
Raimundo Matos, George Otto, Thaia Perez,
Tony Brandão, Wladerez de Barros

Walderez de Barros, Raimundo Matos
_____________________________________________________
2000
Exercícios Cênicos, diversos autores. Mostra do XVI Curso Livre de Teatro, atividade de extensão da Escola de Teatro da UFBA - Direção: Raimundo Matos de Leão - Teatro Martins Gonçalves.
___________________________________________________
2001
Píramo e Tisbe, de Vladimir Capella - XVI Curso Livre de Teatro - Direção: Raimundo Matos de Leão - Espaço Xisto.


_______________________________________________________
2005
Brincadeiras, de Raimundo Matos de Leão - Direção: Raimundo Matos de Leão. Teatro Isba.
___________________________________________________
2006

Os da Mesa 10, de Oswaldo Dragun - Direção: Raimundo Matos de Leão. Teatro Isba.


Os da Mesa 10
Antonio Alcântara, Ricardo Faria
______________________________________________________________
2007
Yerma, de Federico Garcia Lorca - Direção: Raimundo Matos de Leão. Teatro Isba.

Um comentário:

Ricardo Del Rey disse...

Olá Raimundo.

Sou ator e produtor e, sobrinho do Geraldo Del Rey.

Estava fazendo uma pesquisa e achei seu blog.

Gostaria de agradecer pela postagem das fotos de Lição de Anatomia. Um resgate maravilhoso e nos traz muitas saudades.

Abs,

Ricardo Del Rey